PONTA PORÃ

Pistoleiros voltam a agir à luz do dia na fronteira com Paraguai

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Homem foi executado a tiros no início da tarde de hoje no Jardim Ivone, em Ponta Porã


Por Helio de Freitas, de Dourados | 08/12/2020 13:38 –

 

Depois de quatro dias de trégua, os pistoleiros voltaram a agir à luz do dia na sangrenta fronteira entre o Brasil com o Paraguai. No início da tarde desta terça-feira (8), homem ainda não identificado foi executado a tiros no meio da rua no Jardim Ivone, em Ponta Porã, a 323 km de Campo Grande.

Ainda não há detalhes do crime. A Polícia Militar foi acionada e a perícia da Polícia Civil é aguardada no local. De acordo com testemunhas, o assassinato ocorreu na Rua da Infância. O homem foi atacado a tiros e caiu morto embaixo de uma árvore. Uma mulher, que ainda não se sabe se parente dele, se aproximou e ficou ajoelhada ao lado do corpo.

Essa é a primeira execução registrada na Linha Internacional entre Ponta Porã e Pedro Juan Caballero, no Paraguai, após as mortes de um homem e da filha dele de 9 anos, na noite do dia 4 deste mês, em Sanja Pytã, povoado paraguaio vizinho de Sanga Puitã, distrito de Ponta Porã localizado na margem da BR-463.

Leia Também:  Oficina é realizada em Ponta Porã para definir ações do Plano de Desenvolvimento Econômico

No final de novembro, quatro homens, dois deles sobrinhos do empresário Fahd Jamil, o “Fuad”, foram executados e os corpos encontrados em uma cova rasa a 15 km do centro de Pedro Juan Caballero. A polícia suspeita do PCC (Primeiro Comando da Capital).

 

– CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS