PONTA PORÃ

Farra na PED: agente mantinha relação com detento e enfermeiras trocavam ‘nudes’ com presos

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Segundo Agepen, agente foi afastado das funções e irregularidades estão sendo apuradas

Um agente penitenciário de Dourados, lotado na  (Penitenciária Estadual de Dourados), foi afastado das suas funções e colocado à disposição. Ele é alvo de investigação administrativa por manter um relacionamento amoroso com um detento que cumpre pena de 25 anos e cinco meses, conforme apurou a reportagem do Jornal Midiamax. Além disso, troca de ‘nudes’ entre servidoras da saúde da cidade e detentos também é investigada.

Fontes que preferem não se identificar, afirmam que o agente tem ligações com a direção do presídio e gozava de privilégios no exercício de suas funções. Segundo essas mesmas fontes, que o detento passa a maior parte do tempo na capela da penitenciária, que na linguagem prisional é uma cela destinada aos que trabalham na cantina e nos serviços de limpeza e manutenção extra muro. Uma das suspeitas é que o servidor e o detento se encontravam no local.

Condenado por latrocínio, o roubo seguido de morte, o detento foi preso em 16 de junho de 2011 e ele deu entrada na  em 10 de outubro de 2012. Na ficha do detento também consta crimes de roubo.

LEIA TAMBÉM:

De empresário a ladrão: polícia prende homem depois de arrastão em comércios

Leia Também:  Polícia Militar prende homem por receptação e tráfico de drogas

Além da denúncia que envolve o relacionamento do agente com o detento, outras irregularidades foram encontradas na unidade. Em vistoria, 37 celulares foram achados na capela do presídio. Nesses aparelhos teriam sido encontrados grupos de Whatsapp e em algum deles, havia imagens de nudes de enfermeiras da Secretaria Municipal de Saúde de Dourados.

A suspeita é que as servidoras que prestam serviços no presídio enviavam as imagens aos detentos.  Segundo a Agepen, a direção da Penitenciária Estadual de Dourados comandou uma operação de inteligência, realizada durante todo o final de semana (de sexta-feira a domingo). Foram feitas vistorias em celas e apuração de dados coletados.

Afastado

Ainda segundo o órgão, elas foram colocadas à disposição da secretaria a qual estão vinculadas, para providências. Durante a operação, foi identificada também conversa do interno com o servidor penitenciário. Diante da constatação, o servidor foi imediatamente afastado do serviço e colocado à disposição (para ser transferido da ). O caso foi encaminhado à Corregedoria para apuração e demais providências necessárias.

Leia Também:  Vale Universidade divulga lista de pré-habilitados e convoca para nova etapa

A Agepen também informou ao Midiamax que o interno foi isolado em cela Disciplinar e vai responder pela falta cometida (uso de celular) e que a direção da  tomou todas as providências e conduziu o caso de forma técnica, identificando o problema e realizando todo os encaminhamentos necessários.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS