PONTA PORÃ

Motorista que foi perseguido e causou acidente com duas mortes é preso por homicídio

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Ele estaria a cerca de 100 quilômetros por hora, diz a Polícia Civil

Motorista de 20 anos envolvido no acidente entre dois carros que resultou na morte de Jair Fernandes, de 47 anos, e Mário Jorge Pereira, de 54 anos, na manhã desta quinta-feira (04), na , em Campo Grande, foi autuado em flagrante por homicídio. O rapaz está preso sob escolta policial na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Universitário, onde encontra-se internado.

O delegado Lucas Soares de Caires, plantonista da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Cepol (Centro Especializado de Polícia), explicou que o autor estaria a cerca de 100 quilômetros por hora. Por este motivo, pode responde por homicídio com dolo eventual, pois embora não tenha tido intenção de matar, teria assumido o risco ao conduzir um automóvel em alta velocidade ao cruzar uma das principais vias da cidade.

Levantamento preliminar da perícia e o dano causado aos veículos, bem como a vida tirada de duas pessoas, apontam que o motorista estava acima do limite de velocidade permitido, diz o delegado. “A velocidade exata será revelada só com laudo pericial, mas informações do local apontam que ele estava a aproximadamente 100 por hora”, relata.

O delegado explicou que o autor estava fugindo quando houve a colisão. Ele estava em um veículo Gol com uma mulher. Tal mulher havia o encontrado para terminar o  iniciado recentemente com ele, pois ela tinha intenções de voltar para o . Porém, quando os dois conversavam dentro do veículo, o  dela chegou de moto.

Os homens então iniciaram uma discussão, oportunidade em que o rapaz, com a mulher ainda dentro do carro, arrancou e saiu em alta velocidade pela Marginal Bálsamo, no Núcleo Habitacional Universitárias. Ao cruzar a , atingiu o  Scenic ocupado por Jair e Mário Jorge, que não resistiram à colisão. O motorista do Gol e a mulher foram socorridos e encaminhados à UPA, sendo ele pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e ela pelo ex, de moto.

Logo após o acidente, o  da mulher foi à Depac Cepol prestar esclarecimentos e deu sua versão sobre os fatos. A história contada por ele foi confirmada pela ex-mulher, que não se feriu com gravidade e foi ouvida pelos investigadores na UPA. O caso foi registrado na Cepol, mas será encaminhado à 5ª Delegacia de Polícia Civil da Capital.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS