PONTA PORÃ

Além de feriadão, Governo de MS deve afrouxar toque de recolher em 38 cidades no Carnaval

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
12.02.2018 - Carnaval de Rua - SGT Pimenta - Centro - Rio de Janeiro.

Em Campo Grande, não haverá ponto facultativo, mas mudança no toque de recolher depende do Estado

Além de decidir manter o ponto facultativo de Carnaval para os servidores de Mato Grosso do Sul, o  também pretende ‘afrouxar’ o toque de recolher em pelo menos 38 cidades. A expectativa é que o início da restrição de circulação mude das 22h para às 23h e que seja definida em decreto estadual que deve ser publicado nos próximos dias.

A mudança no horário de início do que de recolher é pedido da Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes) e representantes do comércio, que já se reuniram com representantes do Estado e da .

Ao Jornal Midiamax, o secretário da  (), Geraldo Resende, afirmou que novo decreto está sendo formulado e deve reduzir o horário do roque de recolher nos municípios que se encontram na faixa amarela e laraja do Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança na Economia). Atualmente, 38 cidades do Estado se encontram nessa classificação.

Leia Também:  Polícia Militar prende homem por receptação e tráfico de drogas

“Ouvi a reclamação e levantamos os dados. A flexibilização poderá ser estendida a todos os municípios que estão na faixa amarela e laranja no Prosseguir. A reflexão foi levada para o governador, e um decreto será publicado entre hoje ou amanhã”, disse.

Em Campo Grande, o secretário da  (Secretaria Municipal de Governo e Relações Institucionais), Antônio Lacerda, explicou que empresários do setor de bares e restaurantes pediam que o início do toque de recolher, que visa evitar aumento de casos de coronavírus, começasse às 0h para flexibilizar o negócio durante a data alusiva.

“Campo Grande, no programa de saúde PROSSEGUIR, se encontra na cor laranja, Geraldo optou por alternativa intermediária, 23h às 5h, e se comprometeu em levar a proposta ao governador na data de hoje (9). Nós, da prefeitura, vamos aguardar o posicionamento do governador”, disse.

Risco para o vírus

No último balanço divulgado com levantamento dos dia 24 a 6 de fevereiro, apenas três cidades estão na faixa amarela, considerada grau tolerável, são elas: Água Clara, Inocência, Selvíria.

Já no grau laranja, de risco médio: Alcinópolis, Amambai, Anastácio, Aparecida do Taboado, Bandeirantes, Bataguassu, Bonito, Brasilândia, Bonito, Caarapó, Camapuã, Campo Grande, Chapadão do Sul, Corguinho, Costa Rica, Coxim, Fátima do Sul, Figueirão, Guia Lopes da Laguna, Iguatemi, Jaraguari, Jutí, Maracaju, Miranda, Nioaque, Paraíso da Águas, Paranhos, Porto Murtinho, Ribas do Rio Pardo, Rio Negro, Rio Verde de Mato Grosso, Rochedo, São Gabriel do Oeste, Terenos e Três Lagoas.

Leia Também:  Reinaldo propõe adiar ICMS para bares e restaurantes, mas setor espera por mais benefícios

Corumbá, famosa no Estado por representar um dos maiores e mais duradouros Carnavais de rua e passarela, está na faixa vermelha, com alto risco.

‘Folga’ para servidores

Tanto o  quanto a prefeitura informaram que devem reforçar a fiscalização para evitar aglomerações e descumprimento de medidas durante o Carnaval. O município suspendeu o ponto facultativo, porém, servidores estaduais devem estar de ‘folga’ no calendário,

O decreto de MS no toque de recolher das 22h às 5h tem vigente até o dia 21 de fevereiro. Assim, estão vedados eventos em vias públicas ou qualquer tipo de aglomeração nestes locais; shows em espaços abertos e fechados; e eventos em clubes ou salões que não permitam o distanciamento de 1,5m.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS