PONTA PORÃ

Moradores do Residencial Ponta Porã e Copa Fronteira pedem “socorro” por conta de barulho e drogas

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Moradores das imediações do Residencial Ponta Porã e Copa Fronteira  reclamam da situação que, para eles, está  insustentável: o abuso do volume de som e o constante uso de drogas por parte de moradores ribeirinho do local.

Moradores Ribeirinho: são os moradores que invadiram uma área destinada preservação de matas e nascentes próximo do rio.

Em conversa com moradores, foi relatado que todo final de semana ficar por ali é praticamente impossível: quando não é o som muito alto incomodando, são os grupos “Nóia” fazendo uso de maconha e outros entorpecentes que acabam causando algazarra por ali.

Foi relatado também que mesmo acionando a PM a situação continua “complicada”.  Ao avistarem as viaturas os grupos se escondem ou desligam o som, descaracterizando qualquer possibilidade de serem repreendidos pelos policiais.

Desrespeito as medidas de seguranças: O novo Decreto Municipal que restringe a circulação de pessoas em Ponta Porã pelo período que vai de 28/05/2021 à 09/06/2021 não esta sendo respeitado pelos mesmos.

 

Leia Também:  Paulo Cupertino denuncia policiais por vazamento de imagens de prisão

Além disso, crianças pequenas são constantemente acordadas com o barulho que é feito por ali. De acordo com um dos interlocutores, é preciso que todas autoridades se atentem para o que está acontecendo por ali diz morador.

Fica aqui o desabafo dos moradores e o pedido para que as autoridades policiais possam observar mais de perto o que acontece naquela região aos finais de semana.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS