PONTA PORÃ

Dourados permanece com grau alto de risco para Covid no Prosseguir

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
© Marcelo Piu/Prefeitura do Rio
O presidente do Comitê Gestor do Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança na Economia), Eduardo Riedel, anunciou nesta terça-feira (10) que Dourados permanece na bandeira vermelha da classificação de risco (grau alto) para o contágio pelo novo coronavírus.Na live desta manhã, ele apresentou os dados gerais de Mato Grosso do Sul e celebrou a melhora registrada em 34 municípios que progrediram de bandeira, além do fato de não haver nenhuma localidade na bandeira cinza em território estadual.

O gestor creditou essa melhora no mapa situacional ao avanço da imunização. “A vacinação vai nos trazer o retorno gradual à normalidade, em que pese a necessidade de continuarmos adotando protocolos de biossegurança, com máscara, higienização das mãos”, pontuou.

Segundo Riedel, a vacinação trará uma nova realidade ao Estado. “Por isso nós temos que monitorar muito de perto o andamento desses indicadores para as decisões serem rápidas, ágeis e atender o que a sociedade espera de nós dentro de todo critério”, ponderou.

Apesar da melhora no quadro geral do Prosseguir, ele destacou que a Secretaria de Saúde está muito atenta a variante Delta, embora assegure que não houve casos em Mato Grosso do Sul. “Mas é uma situação que a gente tem que cuidar e por isso a importância de vacinar o máximo possível no tempo mais curto possível”, ressaltou.

Leia Também:  Com alta do gás e de alimentos, especialistas orientam como economizar

Conforme a divulgação de hoje, na bandeira amarela, que indica grau tolerável de risco de contágio pela Covid-19, estão os municípios de Alcinópolis, Anaurilândia, Angélica, Antônio João, Camapuã, Eldorado, Glória de Dourados, Inocência, Japorã, Jaraguari, Jateí, Juti, Laguna Carapã, Nioaque, Novo Horizonte do Sul, Paranhos, Porto Murtinho, Rochedo, Santa Rita do Rio Pardo, Sete Quedas e Tacuru.

Na bandeira laranja, grau médio, figuram Aparecida do Taboado, Aral Moreira, Bandeirantes, Bataguassu, Batayporã, Bela Vista, Bodoquena, Brasilândia, Caarapó, Caracol, Cassilândia, Corguinho, Coronel Sapucaia, Corumbá, Costa Rica, Dois Irmãs do Buriti, Douradina, Guia Lopes da Laguna, Iguatemi, Itaquiraí, Ivinhema, Ladário, Naviraí, Nova Andradina Paraíso das Águas, Pedro Gomes, Ponta Porã, Rio Negro, Rio Verde de Mato Grosso, Selvíria, Sonora Taquarussu Três Lagoas e Vicentina.

A pior classificação apurada, bandeira vermelha, ocorre em Água Clara, Amambai, Anastácio, Aquidauana, Bonito, Campo Grande, Chapadão do Sul, Coxim, Deodápolis, Dourados, Fátima do Sul, Figueirão, Itaporã, Jardim, Maracaju, Miranda, Mundo Novo, Nova Alvorada do Sul, Paranaíba, Ribas do Rio Pardo, Rio Brilhante, São Gabriel do Oeste, Sidrolândia e Terenos.

Leia Também:  Prefeitura desenvolve projeto para conscientizar a população sobre a importância de manter a vegetação nativa

Como as classificações do Prosseguir deixaram de ter caráter impositivo aos municípios, o impacto deve ocorrer fundamentalmente nas aulas presenciais da Rede Estadual de Ensino, por força da Resolução/SED nº 3.885, de 9 de julho de 2021, publicada na edição do dia 12 daquele mesmo mês do Diário Oficial do Estado

O documento assinado pela secretária de Estado de Educação, Maria Cecilia Amendola da Mota, estabelece que até nos municípios com bandeira cinza (grau extremo de risco de contágio), pode ser retomada a aula presencial, mas com 30% dos estudantes em sala.

Na bandeira vermelha (grau alto) esse índice sobre para 50%, bandeira laranja (grau médio), vai a 70%, bandeira amarela (grau tolerável) até 90%, e somente bandeira verde (grau baixo) pode chegar a 100%. Porém, nesse melhor cenário não há uma única localidade em território estadual.

 

 

 

Por André Bento Dourados News

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS