PONTA PORÃ

Escolinha de Atletismo mantida pela prefeitura de Ponta Porã é “garimpo de ouro”

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

 

Atleta medalhista de ouro em Brasileiro de atletismo surgiu na Escolinha mantida pela prefeitura

 

A Escolinha de Atletismo mantida pela prefeitura de Ponta Porã, através da FUNCESPP – Fundação de Cultura e Esporte de Ponta Porã, foi de início um grande sonho do professor Ageu de Oliveira. Para fazer a escolinha passar de projeto para programa, levou algum tempo. Tudo teve início em 2008. No período de 2013 a 2016 o projeto foi podado e teve todas suas ações dificultadas por perseguições políticas. Foi na gestão do prefeito Hélio Peluffo, que o especialista em atletismo conseguiu o apoio que precisava para finalmente colocar em atividade a tão sonhada Escolinha de Atletismo.

Após o apoio incondicional do prefeito Hélio Peluffo, a escolinha se tornou APEV -Associação Pontaporanense Esporte é Vida/Projeto Atletismo Geração Novos Tempos e passou a contar com aliados importantes, como a secretaria de assistência social e secretaria de educação para disputar os vários campeonatos disputados em Mato Grosso do Sul e pelo Brasil

Com a pista improvisada nas imediações da FUNCESPP e apoio importante do 11º RC Mec – Regimento de Cavalaria Mecanizado, o professor montou sua equipe e selecionou os principais destaques e promissores atletas para compor a escolinha. Ageu colocava em prática todo seu conhecimento de ex-atleta e professor da modalidade a disposição dos integrantes da escolinha.

Leia Também:  Prefeitura desenvolve projeto para conscientizar a população sobre a importância de manter a vegetação nativa

CAMPEÕES DE OURO – A conquista de duas medalhas de ouro no Campeonato Brasileiro Sub-16 de Atletismo, mostrou que toda luta do aguerrido professor Ageu, valeu a pena. No último final de semana, o jovem Gabriel Antônio Marques Claudino foi o grande destaque de Mato Grosso do Sul no Brasileiro disputado em Cascavel, no Paraná.

Com as duas medalhas de ouro conquistadas, Gabriel fez história no atletismo de Mato Grosso do Sul e de Ponta Porã. A última vitória do município na modalidade aconteceu há três décadas e depois de tanto esperar por uma vitória, ela veio em dose dupla. A primeira medalha de ouro de Gabriel veio nos 75 metros rasos. Com o tempo de 8,68s, o veloz filho da fronteira cruzou a linha de chegada em primeiro lugar. Ele deixou Julian Nunes, do Rio Grande do Sul, em segundo (8,69s) e Leonardo Volpini, de Santa Catarina, em terceiro (8,73s). A comemoração foi intensa e após muitas lágrimas de emoçaõa derramadas no chuvoso domingo de Cascavel, Gabriel Claudino precisou retomar a concentração para mais uma prova. O desfaio agora era fazer um bom tempo nos 250 metros. E Gabriel fez mais do que um bom tempo, venceu a prova com o tempo de 29,45s. A segunda colocação foi do catarinense Thiago Schuh (29,77s) o terceiro lugar ficou com Vinicius Vieira, de São Paulo (30,06s). Mais lágrimas, mais choro de emoção e mais parágrafos, para mais um capítulo, de um dia emocionante e histórico para o atletismo de Ponta Porã.

Leia Também:  Prefeitura desenvolve projeto para conscientizar a população sobre a importância de manter a vegetação nativa

“É altamente satisfatório e realizador um dia como esse. É um momento incrível, um título nacional é uma façanha digna de todas as comemorações possíveis. Agora. Imagina isso, duas vezes, no mesmo dia e depois de 30 anos. Olho, paro, penso, analiso e não consigo parar de me emocionar. Foi fenomenal, foi incrível, Mas nós fizemos por merecer tudo isso, Foram muitos anos de luta e dedicação até chegar a esse brilhante momento com o Gabriel Claudino”, afirmou o sorridente e emocionado professor Ageu de Oliveira.

“Não posso deixar de lembrar que a APEV tem uma equipe multidisciplinar que faz com que tudo possa ter um bom andamento. Os professores e apoiadores, Domingos Junior Gomes, Fredy Salomão Miranda, Anair Gomes Medina, Eduardo Antônio Araujo Gimenez, Marielle da Silva Venâncio, Lauana Ribeiro Redresso e Karla de Souza Galdino. E claro, o apoio do prefeito Hélio Peluffo, que nos da liberdade e condições para trabalhar. Sem isso, nada seria possível”, finalizou Ageu.

* Assessoria de Comunicação

    

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS