PONTA PORÃ

Luiz Henrique destaca luta contra o racismo, se emociona com a torcida e rasga elogios a Fred

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


Com o nome de Chico Guanabara às costas, Luiz Henrique levou quase 15 mil herdeiros do primeiro torcedor de futebol do Brasil à loucura neste domingo (21/11), no Maracanã. Ovacionado, o Moleque de Xerém viveu uma tarde inesquecível, com direito a atuação de gala em seu retorno após lesão, gol e o nome ecoando pelas arquibancadas em uníssono. Após a vitória do Fluminense por 2 a 0 sobre o América-MG, o jovem atacante se disse realizado e agradeceu o carinho da galera.

“Eu me senti muito bem, ainda mais depois de voltar de uma lesão, que eu tive contra o Grêmio lá no Sul. Até me emocionei quando fiz o gol. Ouvir a torcida gritando meu nome é uma honra, desde pequeno eu sempre quis isso para mim. Graças a Deus eu pude fazer o gol e ter meu nome cantado pela torcida”, declarou o jogador, que comemorou o resultado em um confronto direto na luta por uma vaga na próxima edição da Libertadores:

“Nós sabíamos que seria um confronto muito difícil contra o América-MG, um time que vem jogando muito bem. Mas a gente entrou bem confiante para colocar nosso futebol em prática dentro de campo e conseguimos essa vitória para subir na tabela”.

Leia mais: Com show da torcida no Maracanã, Fluminense vence, sobe uma posição e cola no G-6

Levando na camisa o nome de Chico Guanabara – o primeiro torcedor de futebol do Brasil, negro, tricolor e personagem central da web série que o Fluminense lançou no último sábado – Luiz Henrique se sentiu honrado por participar das manifestações do clube em combate ao racismo no fim de semana do Dia da Consciência Negra, comemorado no último sábado, dia 20.

“Todas as ações que o clube fez foram muito importantes. A gente tem que sempre combater o racismo. E para mim foi um orgulho vestir a camisa com o nome do Chico Guanabara e poder conhecer um pouco da história dele”, declarou o jovem jogador.

  Fluminense tem duvidas em quem colocar como titular no lugar de Fred que teve lesão

Leia Também:  Com gols de Calleri e Sara, Tricolor vence o Sport pelo Brasileirão

Entre tantos motivos para comemorar, Luiz Henrique ainda viveu uma experiência única. A de testemunhar o carinho da torcida tricolor por seu ídolo. Fã confesso de Fred, o jovem atacante comemorou o gol do capitão e se disse honrado por presenciar o primeiro gol do camisa 9 à frente dos torcedores desde o retorno do público aos estádios.

“Nós todos sabemos que o Fred é um ídolo do Fluminense, a torcida ama ele. E ele também sempre se cobra para fazer gols e ajudar a equipe. Para jogar ao lado do Fred, tem que ter muita confiança e espírito de guerreiro. Ele sempre vem ajudando e orientando a gente. Graças a Deus ele pode fazer o gol e ter a torcida cantando o nome dele, que é um cara que merece muito. Eu senti a felicidade no rosto dele. O Fred se dedica e trabalha muito. Fiquei feliz demais por ele”.

Leia mais: Marcão destaca importância da luta antirracista no futebol, exalta seus ídolos e vira inspiração

Luiz Henrique voltou a ser relacionado após sofrer uma lesão muscular na coxa esquerda durante a partida contra o Grêmio no último dia 9 de novembro. Depois disso ele desfalcou a equipe em duas partidas, algo que, para ele, parecia muito mais, tamanha vontade de estar em campo.

“Eu pensei até que ficaria mais tempo fora. Mas graças ao pessoal da fisioterapia, que fez um trabalho muito firme comigo, pude voltar antes. Foram dois jogos fora, em que eu fiquei muito nervoso. Quando vim ao Maracanã (assistir ao jogo contra o Palmeiras) fiquei nervoso, mas voltei agora me sentindo confiante e graças a Deus esse gol me ajudou bastante”, celebrou.

  Fluminense tem 61% de aproveitamento em clássicos no Brasileirão

Leia Também:  Atlético MG vira sober a fluminense e a Campeão antecipado do Brasileirao 2021

O gol que abriu o caminho para o triunfo tricolor no Maracanã foi a cereja do bolo de uma atuação impecável de Luiz Henrique. Entre arrancadas, bons passes e ajuda no setor defensivo, não faltaram lances de puro talento. Em uma jogada durante o segundo tempo, o camisa 34 esbanjou habilidade para se livrar de três marcadores dentro da área antes de conseguir uma finalização que parou nas mãos do goleiro adversário. O atacante revelou que o segredo do sucesso é sua passagem pelo futsal quando criança.

“É fruto de um trabalho de salão, que joguei desde pequeno, dos 8 aos 11 anos, quando cheguei no Fluminense. Um trabalho que foi muito bem feito comigo e espero conseguir fazer jogadas assim em todos os jogos. Foi um pecado a bola não entrar”, lamentou.

Com a vitória deste domingo, o Fluminense chegou aos 48 pontos e subiu uma posição na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro. Agora no sétimo lugar, o Tricolor está a apenas dois pontos do G-6. E se a torcida foi combustível fundamental na vitória deste domingo, ela poderá fazer a diferença novamente na próxima quarta-feira (24/11), quando o Flu terá pela frente mais um confronto direto pela vaga na Libertadores. O adversário da vez será o Internacional, às 21h30, de novo no Maracanã. E Luiz Henrique já deixou o convite:

“Gostaria de chamar a torcida para esse jogo de quarta-feira. Nós precisamos muito desse apoio para lutar com a gente até o final. Temos que entregar tudo. Sabemos que não vai ser fácil, o time do Internacional é muito bom. Mas vamos entrar com o espírito que entramos neste jogo para sair com mais uma vitória”, prometeu.

fonte: https://www.fluminense.com.br/noticia/luiz-henrique-destaca-luta-contra-o-racismo-se-emociona-com-a-torcida-e-rasga-elogios-a-fred

COMENTE ABAIXO:

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS