PONTA PORÃ

Pesquisa Modalmais: Bolsonaro e Lula estão em empate técnico

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

 

 

 

Levantamento apresenta equilíbrio entre os dois principais concorrentes ao Planalto

 

Os números da pesquisa Modalmais/Futura divulgados nesta quinta-feira (28) indicam que o ex-presidente Lula (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PL) estão tecnicamente empatados na disputa pelo Palácio do Planalto, tanto na análise espontânea (quando a lista de candidatos não é apresentada aos entrevistados) quanto na estimulada (quando os eleitores sabem quem está concorrendo).

De acordo com a pesquisa estimulada, Lula tem 39,6% das intenções de voto, enquanto Bolsonaro aparece com 37,5%. Como a margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, os principais concorrentes nas eleições deste ano estão em empate técnico.

Na comparação com o último levantamento, divulgado no dia 30 de junho, tanto Lula quanto Bolsonaro apresentaram pouca variação em seus percentuais na pesquisa estimulada. O petista saiu de 38,9% no final do junho para 39,6% no levantamento atual. Bolsonaro, por sua vez, teve uma leve redução de 37,6% para 37,5%, no mesmo período.

Leia Também:  Mato Grosso do Sul terá sete candidatos ao governo, o maior número da história

Ainda no cenário estimulado divulgado nesta quinta, o ex-governador Ciro Gomes (PDT) aparece em terceiro lugar, com 7,4% das intenções de voto. Simone Tebet (MDB), com 1,9%; e André Janones (Avante), com 1,5%, completam a lista dos cinco primeiros colocados.

Já na pesquisa espontânea, Lula aparece com 37,6% da preferência ante a parcela de 35,4% dos que declararam voto em Bolsonaro. Assim como na análise estimulada, os dois candidatos estão em empate técnico em virtude da margem de erro. Na comparação com o final de junho, Lula se manteve com 37,6%, enquanto Bolsonaro subiu de 34,3% para 35,4%.

A pesquisa da Futura, encomendada pelo banco digital Modalmais, consultou 2 mil pessoas em todo o território nacional. A margem de erro foi de 2,2 pontos percentuais, para mais ou para menos, com uma confiabilidade de 95%.

 

 

 

Paulo Moura – Plenonews

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS